A formação do grupo é de seis integrantes, quase familiar, com 12 anos de trajetória. O Grupo iniciou suas atividades no Hospital Municipal Dr. Moacyr Rodrigues do Carmo, em Duque de Caxias, desenvolvendo o Projeto de Palhaçaria Hospitalar “Eu Vim Te Ver”. A figura do palhaço e da palhaça passou a ser o principal ponto de investigação cênica do grupo, que depois veio a dialogar com o Teatro de Rua, contação de histórias, música, circo e o Circo de Teatro.   

O Grupo, em sua pesquisa, opta por um trabalho multidisciplinar, que vai da palhaçada ao teatro de caixa e intervenções urbanas, tendo como grande referencial estético o território da Baixada Fluminense, manifestações de cultura popular e o Circo de Teatro Brasileiro. Ruas, praças, salas de aula, bibliotecas, hospitais, ônibus, trens, circos e teatros. Todos esses lugares se tornaram espaços para as experiências artísticas da Cia Sol sem Dó, que segue apostando na força das relações e dos afetos através da arte.   

sol sem dó.png