Patrick Nogueira, formado pela Escola Nacional de Circo, e Gabriela Ribas, recém-formada em Artes Cênicas pela Uni-Rio, criaram o grupo neste ano de 2022, com o intuito de percorrer o interior do Estado, apresentando oficinas e espetáculos circenses, inspirados no Circo popular, teatro de rua e na cultura popular brasileira. O foco principal de atuação são praças e escolas públicas, principalmente na região serrana do Rio de Janeiro. A missão do Circo Viva é promover o desenvolvimento cultural e humano de base comunitária, através de práticas lúdicas e artísticas circenses, estabelecendo parcerias com escolas, Poder Público e Organizações Não Governamentais. Dessa forma, fortalecer suas atividades e atuação em redes, colaborando em campanhas e também na construção de políticas públicas para o circo.

O grupo acredita no sonho de uma sociedade mais justa, criativa, afetiva e solidária. E busca cumprir sua missão através da manutenção de ocupação de espaços públicos e do desenvolvimento de ações culturais, a fim de encontrar formas alternativas de democratização do acesso e da garantia do direito à cultura, formando plateia e fomentando a economia criativa. O Circo Viva é composto por Patrick Nogueira, que se divide entre atuação, produção e elaboração de projetos, além de ser Educador na Escola Nacional de Circo e, mais recentemente, Mestre na UERJ. Gabriela Ribas é a outra integrante, que trabalha como Gestora Cultural e é professora no município de Nova Friburgo. O Circo Viva também conta com artistas convidados como Taynara Wermellinger, Edgar Salarini e Péricles Monteiro, ambos musicistas.

circo viva.png